29 de abr de 2013

Gadgets para o seu pet


A tecnologia também pode ajudar na relação com animais de estimação. Veja abaixo alguns gadgets especiais para pets.(fonteuol)
20080708_petgadgets_f_001
Um tapete que refresca cães e gatos em dias de calor ou em ambientes cujo chão é aquecido. O Canine Cooler custa a partir de US$ 70,00
20080708_petgadgets_f_002
Casa com animais de estimação não precisa ser um local sujo ou, pior ainda, que dê muito trabalho para limpar. O Roomba Pet, da marca iRobot, é um aspirador de pó (e pêlos) automatizado. O gadget, no melhor estilo Os Jetsons, sai por US$ 200,00
20080708_petgadgets_f_003
Você pode ver o mundo pelos olhos do seu pet. Para isso basta anexar a câmera portátil Pet's Eye à coleira do animal. O gadget pode fotografar a cada 15 minutos e armazenar as imagens em sua memória. Mais tarde, é só descarregar as fotos no PC
20080708_petgadgets_f_004
A coleira EzeLeash é algo como, digamos, o cinto do Batman. Em sua estrutura, similar à de uma coleira comum, ela embute saquinho plástico, desinfetante e compartimento para o telefone celular do dono do animal. A bugiganga custa NZ$ 38,00
20080708_petgadgets_f_006
Na mesma linha do tradutor de miados, o Bow Lingual tenta mostrar o que o cachorro está sentindo. Para tanto, é só usá-lo ao ouvir o cão latir. Funciona à base de 5 pílhas AA e "entende" os latidos de até 50 raças diferentes. À venda no Japão
20080708_petgadgets_f_008
A campainha PetChama requer apenas um pouco de treino para funcionar como uma babá-eletrônica de animais de estimação. Basta que o emissor seja pressionado, para o receptor emitir o sinal de que o seu bicho precisa de você
20080708_petgadgets_f_009
Viajar e ficar preocupado com a alimentação do cãozinho que ficou em casa é coisa do passado. O comedouro, ao lado, tem webcam embutida e permite que você libere a ração para o animal por meio de uma conexão à Web. A comodidade custa US$ 290,00
20080708_petgadgets_f_010
Com preguiça de ensinar o totó sobre os lugares em que ele não pode transitar em casa? A coleira Spray Barrier System conta com um transmissor e monitora sinais de áreas restritas, liberando uma substância (atóxica) para alertar o cão
20080708_petgadgets_f_011
O PetsCell combina funções de GPS e telefone celular para impedir que seu animal fique perdido. Em formato de coleira, pode armazenar alguns números de telefones e localizar o paradeiro do bichinho
20080708_petgadgets_f_012
Divulgação Cachorros podem não gostar de beber água muito gelada — algo que, no inverno, é inevitável. O bebedouro, ao lado, aquece o líquido e permite que até o mais exigente dos cãezinhos mate a sede sempre que quiser. Custa US$ 20,00
20080708_petgadgets_f_013
Pulgas e carrapatos não combinam com pets de fãs de tecnologia. Em vez de apelar para produtos químicos, use um pingente de coleira que repele os indesejados parasitas. O produto se chama Innotek Electronic Repeller e custa US$ 21,00

4 de jul de 2012

Cachorro que é um ativista ecológico

Conheça o cachorro chamado Puglet que é ecologicamente correto, ele recicla, faz compras conscientes e muito mais.



Veja no vídeo abaixo o bom exemplo deste pequeno cachorro e pratique a sustentabilidade no seu dia a dia.

4 de jun de 2012

Camas para pets diferente e divertidas

Dogzzzz é uma empresa americana especializada em camas pet com impressão fotográfica. Com isso eles puderam criar algumas bem engraçadas de objetos reais como quadro da Mona Lisa, bola de basquete, pneu, grama, pizza, etc. Em alguns modelos pode-se colocar a foto do seu pet ou ainda enviar qualquer imagem em alta resolução para fazer uma exclusiva. É possível adquirir a cama completa ou somente a capa. Tanto a capa quanto o enchimento são feitos de materiais reciclados. Ter uma dessas é garantia de diversão.













Viajando com seu cão de avião


As férias estão chegando e você decide viajar com seu cão. Boa idéia! Porém logo surge uma pergunta: O que é preciso saber para que tudo dê certo? Alguns cuidados e providências devem ser tomados para que a experiência da viagem seja boa, tanto para você quanto para seu cão.
Antes de qualquer coisa, certifique-se que o seu cão está em boas condições de saúde. Além disso, seguem algumas observações:
  • As cadelas prenhes não podem viajar de avião (algumas companhias chegam a proibir o embarque);
  • Os cães idosos, por serem mais susceptíveis ao estresse, não devem fazer esse tipo de viagem, principalmente se tiverem algum problema de saúde, como problemas cardíacos, ou se não estiverem acostumados a viajar;
  • Filhotes são desaconselhados a viajar antes de completarem o calendário de vacinação pelo risco de contraírem alguma doença e pela exigência do comprovante de vacinação para o embarque;
  • Algumas raças com focinho achatado como pug, buldog, boxer e shih tzu são mais propensas a terem falta de ar por causa da altitude devido à conformação anatômica das suas vias respiratórias;
  • Certifique-se sobre os riscos do cão contrair Dirofilaria (verme do coração) no local de destino e, se for o caso, faça a prevenção.
Ao escolher a companhia aérea é importante informar-se sobre as especificações para transporte de animais, pois cada companhia possui suas normas. Algumas permitem que os cães com até 10 Kg (peso do cão mais da caixa de transporte) viajem na cabine junto com seu dono, outras só permitem que o cão viaje no porão. Apenas os cães-guia, chamados de animais de serviço, viajam sempre na cabine junto com o dono e algumas companhias nem mesmo exigem uso de focinheira, considerando o treinamento que esses cães têm. As companhias também fornecem as dimensões exatas que a caixa de transporte deve ter, de acordo com o peso do cão. Lembre-se de contatar a companhia aérea com antecedência para reservar o lugar do seu cão, pois há limite máximo de animais por vôo. Quanto ao tipo de vôo, a melhor opção é o vôo direto, sem escalas, principalmente se o cão for viajar no porão. Se isto for ocorrer, evite os horários mais quentes do dia (se for verão) ou os mais frios (se for inverno).
A documentação exigida para o deslocamento de animais depende do destino. Se for dentro do território nacional, não é necessário GTA (Guia de Trânsito Animal) para cães e gatos. Exige-se apenas o atestado sanitário emitido por um médico veterinário registrado no Conselho Regional de Medicina Veterinária e a comprovação da vacinação contra a raiva, obrigatória para animais com mais de três meses de idade e que deve ter sido aplicada há mais de trinta dias e menos de um ano. A carteira de vacinação contra a raiva deve conter: o nome do laboratório fabricante da vacina, selo da vacina, número do lote ou partida, data de fabricação, data de aplicação e validade da vacina, e ainda carimbo e assinatura do médico veterinário. Para viajar, as vacinas dadas em campanhas de vacinação não são válidas, pois elas não possuem carimbo de um médico veterinário.
Quanto ao tipo de vôo, a melhor opção é o vôo direto, sem escalas, principalmente se o cão for viajar no porão
Se o destino da viagem for internacional, é importante entrar em contato com o consulado do país de destino para informar-se sobre as exigências em relação à entrada de animais em seu território, uma vez que cada país possui suas próprias regras. Por exemplo, a Austrália é um dos países mais rigorosos quanto à entrada de animais, chegando até mesmo a proibir a entrada de animais provenientes do Brasil alegando não ser um país livre da raiva. Em contrapartida, o EUA é um dos países com menor rigidez quanto à entrada de animais. Para qualquer destino fora do Brasil é necessário um documento chamado CZI (Certificado Zoossanitário Internacional), emitido pelo Serviço Veterinário Oficial do país de origem, com o objetivo de garantir o cumprimento das condições sanitárias exigidas para o trânsito internacional de animais até o país de destino. O CZI é obtido na Unidade do Ministério da Agricultura situada no aeroporto, e a documentação e as vacinas exigidas variam de acordo com o país. Um detalhe importante é que, para a emissão do CZI, a validade do atestado sanitário dado pelo médico veterinário é de apenas 72 horas. Para mais informações acesse:www.agricultura.gov.br
Na hora de adquirir a caixa de transporte, atente para o fato de que ela deve ser adequada ao tamanho/peso do cão e se enquadrar nas especificações fornecidas pelas companhias aéreas. Independentemente das dimensões, a caixa de transporte deve:
  • Ter tamanho suficiente para que o animal fique de pé e dê uma volta de 360°;
  • Não ser grande demais, para evitar que o cão seja jogado contra as paredes da caixa em caso de turbulência;
  • Ser feita de material que evite vazamentos de dejetos do animal;
  • Ter abertura em pelo menos três lados para permitir uma boa ventilação;
  • Ter alças fortes, pois a caixa será manipulada pelos funcionários da bagagem;
  • Ter locais fixos para água e comida.
O cão deve se acostumar com a caixa antes da viagem. Para isso, deixe que ele entre, saia, brinque e coma dentro da caixa. Depois, deixe que ele fique dentro da caixa fechada por curtos períodos ao longo do dia. Estes procedimentos de familiarização do cão com a caixa de transporte diminuirão seu estresse com a viagem.
Com tudo pronto, chegou a hora do embarque. O que fazer para preparar seu cão para o vôo? Seguem algumas dicas:
  • O primeiro passo é a identificação do cão, feita através de uma coleira com todos os dados do proprietário, contatos e local de destino;
  • Deixe-o sem comer por pelo menos três horas antes do embarque, para evitar vômitos durante o vôo;
  • Ande com seu cão pelo tempo suficiente para que ele fique cansado e urine ou defeque, assim ele ficará mais relaxado durante a viagem;
  • Colocar dentro da caixa o brinquedo preferido dele, também algo que contenha o seu cheiro (pode ser uma peça de roupa) e uma almofada ou travesseiro;
  • Evite despedidas longas e demoradas, pois deixam o cão mais ansioso durante a viagem;
  • A sedação altera os reflexos e equilíbrio do animal, o que pode ser bastante prejudicial durante o vôo. Ela deve ser evitada e feita somente sob prescrição do médico veterinário.
Agora é só aproveitar.
Boa viagem!

19 de fev de 2012

Romero Britto para os cães!!

Este comedouro super bacana que pode ser adquirido pelo Ebay por US$24.95 mais frete internacional de US$13.26 (atenção para a taxa de importação absurda de 60%).
lindas coleiras, guias e camas, tanto no Ebayquanto na loja oficial que envia pela Fedex para o Brasil. Também encontrei na Amazon, que apesar de não enviar para o Brasil, aceita pagamentos com cartão de crédito internacional emitido no Brasil e entrega em hotéis nos EUA (excelente para quem vai viajar para lá).

romero1

romero8

romero5

romero10

Na Artreco é possível encontrar, além dos produtos acima, mini esculturas em louça de várias raças de cães, como dálmata, yorkshire, beagle, etc. Eles enviam para o Brasil e até aceitam pagamentos pelo Bradesco.
britto-6pc-collection-dog3
britto-6pc-collection-dog4

24 de dez de 2011

Porca alimenta filhotes de tigre em zoológico da Tailândia

Pequenos felinos ganharam fantasia natalina.
Cena aconteceu neste sábado (24), na província de Chonburi
.

Filhotes de tigre vestidos como Papai Noel mamam em porca no zoológico de Sriracha, na província de Chonburi, na Tailândia, a cerca de 100 km de Bangkok. (Foto: Reuters)Filhotes de tigre vestidos como Papai Noel mamam em porca no zoológico de Sriracha, na província de Chonburi, na Tailândia, a cerca de 100 km de Bangkok. (Foto: Reuters)
Cena aconteceu neste sábado de Natal. (Foto: Reuters)Cena aconteceu neste sábado, véspera de Natal. (Foto: Reuters

http://g1.globo.com/

9 de dez de 2011

Alimentos que seu cão NÃO deve comer NUNCA!!!

Quem pode resistir aqueles grandes olhos castanhos e sorriso bonito cachorrinho? Pode uma pequena recompensa da mesa realmente machucar o seu cão? Bem, isso depende do que é e o que está nele. Um chip com guacamole pode causar alguns problemas a seu cão real. Na verdade, há um monte de comida de gente do seu cão nunca deve comer. E, não é apenas por causa do peso. Alguns alimentos são realmente perigoso para os cães - e alguns destes alimentos comuns podem surpreendê-lo.


Cão triste e guacamole

Abacate

Não importa quão boa você acha que o guacamole é, você não deve dar a seu cão.Abacates contêm uma substância chamada Persin. É inofensivo para os seres humanos que não são alérgicas. Mas grandes quantidades pode ser tóxico para cães. Se acontecer de você estar crescendo abacates em casa, manter seu cão longe das plantas. Persin está nas folhas, sementes e casca, bem como no fruto.

Cão triste e cerveja

Álcool

Cerveja, vinho, licor, alimentos que contenham álcool - nada disso é bom para seu cão. Isso porque o álcool tem o mesmo efeito sobre o fígado de um cão e do cérebro que tem sobre os seres humanos. Mas é preciso muito menos para fazer o seu dano. Apenas um pouco pode causar vômitos, diarréia, depressão do sistema nervoso central, problemas de coordenação, dificuldade respiratória, coma e até morte. E quanto menor o cão, maior o efeito.

Cachorro triste em relação a cebola eo alho

Cebola e alho

Cebola e alho em todas as formas - em pó, cru, cozido ou desidratado - pode destruir as células de um cão vermelhas do sangue, levando à anemia. Isso pode acontecer mesmo com a cebola em pó encontrado em alguns alimentos para bebês. Uma dose ocasional pequena é provavelmente OK. Mas apenas comer uma grande quantidade, uma vez ou comer pequenas quantidades regularmente pode causar envenenamento. Os sintomas da anemia incluem vômitos, fraqueza, pouco interesse em torpor, alimentação, e falta de ar.

Creme cão assistindo verter em café

Café, chá e cafeína Outros

Cafeína em quantidades suficientes pode ser fatal para um cão. E, não há antídoto. Sintomas de envenenamento por cafeína incluem inquietação, respiração rápida, palpitações, tremores musculares, convulsões e sangramento. Além de chá e café - incluindo feijão e fundamentos - a cafeína pode ser encontrado no cacau, chocolate, refrigerantes e bebidas estimulantes, como a Red Bull. É também em alguns medicamentos frios e analgésicos.

Anseio cão triste para uvas

Uvas e passas

Uvas e passas têm sido muitas vezes usado como guloseimas para cães. Mas não é uma boa idéia. Embora não seja claro por que, uvas e passas podem causar falência renal em cães. E apenas uma pequena quantidade pode fazer um cão doente. Vômitos repetidos é um sinal precoce. Dentro de um dia, o cão irá tornar-se letárgico e deprimido. A melhor prevenção é manter as uvas e passas off contadores e outros lugares do seu cão.


Anseio cão triste para gelados cone

Leite e outros produtos lácteos

Em um dia quente, pode ser tentador para compartilhar sua casquinha de sorvete com seu cão. Mas se o seu cão poderia, seria obrigado por não fazê-lo. Leite e produtos à base de leite pode causar diarréia e outros digestivos chateado, como alergias alimentares bem como configurar (o que muitas vezes se manifestar como coceira).


Cão triste olhando para os cookies macadâmia

Porcas de macadâmia

Os cães não devem comer nozes de macadâmia ou alimentos que contenham nozes de macadâmia, porque pode ser fatal.Apenas seis em bruto ou torrado nozes de macadâmia pode fazer um cão doente.Sintomas de envenenamento incluem tremores musculares, fraqueza ou paralisia dos membros posteriores, vômitos, aumento da temperatura corporal e freqüência cardíaca rápida. Comer chocolate com as nozes irá piorar os sintomas, possivelmente levando à morte.

Cão triste olhando para gingerbread house

Doces e Gum

Goma, doces, pasta de dentes, produtos de panificação, e alguns alimentos diet são adoçados com xilitol. Xilitol podem causar um aumento da insulina circulante através do corpo do seu cão. Que pode causar o açúcar do seu cão de sangue a cair e também pode causar insuficiência hepática. Os sintomas iniciais incluem vômito, letargia e perda de coordenação. Eventualmente, o cão pode ter convulsões. Insuficiência hepática pode ocorrer dentro de poucos dias.


Cão triste olhando para o bolo de chocolate

Chocolate

A maioria das pessoas sabe que o chocolate é ruim para os cães. O agente tóxico no chocolate é a teobromina. É em todos os tipos de chocolate, mesmo o chocolate branco. Os tipos mais perigosos, porém, são de chocolate escuro, mulch chocolate, fermento e chocolate sem açúcar. Comer chocolate, até mesmo lamber a tigela de gelo, pode causar um cão a vomitar, ter diarréia, e ser excessivamente sede.Ela também pode causar ritmo cardíaco anormal, tremores, convulsões e morte.



cão olha com fome de um bife

Passamanarias gordura e ossos

Sucatas da tabela, muitas vezes contêm gordura de carne que um ser humano não comer e ossos. Ambos são perigosos para os cães. Fat coroadas de carne, tanto cozidos e crus, podem causar pancreatite em cães. E, embora pareça natural para dar um cão um osso, um cão pode sufocá-lo. Ossos também podem lascar e causar uma obstrução ou lacerações do sistema digestivo do seu cão. É melhor simplesmente esquecer o saco de doggie.


Cão triste e ovo cru

Ovos crus

Há dois problemas com os ovos dar o seu cão-primas. A primeira é a possibilidade de intoxicação alimentar de bactérias como a Salmonella ou E. coli. A segunda é que uma enzima em ovos crus interfere com a absorção de uma vitamina B particular. Isto pode causar problemas de pele, assim como problemas com a pelagem do seu cão se ovos crus são alimentados por um longo tempo.

Cachorro olhando soulfully em biscoitos
Muito açúcar pode fazer a mesma coisa para os cães que ele faz aos seres humanos. Ela pode levar à obesidade, problemas dentários e, possivelmente, o aparecimento da diabetes.




Papillon olhando remédio para tosse

Seu Medicina

Reação a um medicamento comumente prescritos para o ser humano é a causa mais comum de intoxicação em cães. Assim como você faria para os seus filhos, manter todos os medicamentos fora do alcance do seu cão. E nunca, dar o seu cão qualquer medicamento over-the-counter, a menos que disse a fazê-lo por seu veterinário. Ingredientes como acetaminofeno ou ibuprofeno são comuns em analgésicos e antigripais. E, que  pode ser fatal para seu cão.

/pets.webmd.com

Curiosidades sobre os cães

Que eles são os melhores amigos do homem, você sabia. Mas os cachorros também são “um mundo à parte”. Protagonistas de filmes, motivo de estudos, e não só companheiros, mas muito úteis aos homens, os cães tem segredos que alguns dos mais apaixonados pelos bichos nem desconfiam. 
 OS CÃES PEGAM NOSSAS DOENÇAS
Nós podemos ser diferentes dos cachorros de várias maneiras, mas na doença, não. Os cachorros pegam versões caninas de distúrbios humanos raros, como doenças no cérebro que levam à incapacidade de caminhar ou controlar seus músculos. Também, todo ano, cerca de 6 milhões de cães são diagnosticados com câncer. E, apesar de ficar doente não ser bom para ninguém, existe um benefício de ambas as espécies pegarem as mesmas doenças. Testes e pesquisas são mais fáceis de serem executados em animais, dando aos médicos um modelo da doença humana, e, ao cachorro, mais chances de cura – se uma doença acontece nos humanos, as chances de serem feitas pesquisas sobre ela são maiores.
9) OS CÃES PODEM SENTIR/CHEIRAR AS NOSSAS DOENÇAS

Cães estão sendo cada vez mais utilizados como animais de serviço para pessoas com diabetes, cuja saúde pode ser prejudicada quando o açúcar de seu sangue oscila. Cães especialmente treinados podem detectar o odor destas mudanças (doce para açúcar elevado no sangue, ácido para açúcar baixo) e alertar os seus proprietários antes mesmo deles sentirem os sintomas. E não é só quem tem diabetes que pode se beneficiar de um cãozinho. Se você tem câncer ou epilepsia, seu cão pode ser o primeiro a saber. Parece que os cães podem ser treinados para farejar câncer de pulmão, mama, pele, bexiga e próstata. Pesquisadores suspeitam que eles sentem cheiros extremamente fracos liberados por células anormais. Também dizem que um cão pode prever um ataque epiléptico 45 minutos antes do seu início. O fato é que ninguém sabe o que os cães conseguem captar, mas as teorias vão de um cheiro desconhecido a sutis mudanças de comportamento.
 OS CÃES SÃO CAPAZES DE “PENSAR”
Segundo pesquisas, os cães podem ser tão inteligentes quanto crianças de dois anos. As cinco raças mais inteligentes são o border collie (sendo que alguns membros da raça são capazes de entender até 200 palavras), os poodles, os pastores alemães, o golden retriever e os dobermans. A raça mais popular da América, o labrador, alcança o número sete da categoria. As raças mais antigas, como cães de caça, buldogues e beagles, estão entre os alunos mais “lentos” do mundo canino. Ao contrário das raças mais recentes, que são projetadas para serem companheiras e sociáveis, as raças de cão mais velhas foram criadas para farejar e caçar, o que pode ter lhes dado mais músculos do que cerebro.

OS CÃES DÓCEIS VIVEM MAIS
Os resultados de um estudo sugerem que, na formação de raças, quando os homens buscaram selecionar “personalidades caninas”, inadvertidamente tocaram em características ligadas ao metabolismo e a longevidade. Segundo pesquisas, raças de cães obedientes e dóceis vivem mais. O estudo comparou o uso de energia, as personalidades, as taxas de crescimento e a expectativa de vida de 56 raças de cães. Após controlar fatores como o tamanho do corpo, os pesquisadores descobriram que raças agressivas e corajosas tendem a viver menos. Eles cresceram mais rapidamente do que as raças obedientes, ávidas para agradar, mas também tiveram maiores necessidades de energia.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Siga-me no Twitter

Follow babyandfamily on Twitter